Muitos empreendedores têm procurado entender o porquê o antigo modelo de agências digitais não está mais sendo lucrativo. Mesmo com altos investimentos, é comum encontrar donos de negócios com dificuldade de encontrar clientes e fechar contratos.

A verdade é que essa alternativa, que se tornou tão tradicional no mercado, já não funciona mais. Isso porque, ela trazia uma série de desvantagens para o cliente, e sem realmente gerar os resultados esperados.

Por conta disso que houve uma grande mudança no modelo de agências digitais.

Quais os motivos que levaram o antigo modelo de agências digitais a falir?

Muita gente diz que o antigo modelo de agências digitais faliu de maneira repentina. Mas, na verdade, vários fatores já mostravam que ele estava fadado a falência. Veja alguns deles:

Cobranças abusivas e distorcidas
Um dos maiores problemas dos antigos negócios do gênero é que eles cobravam comissões de 20% (por isso o modelo ficou conhecido como modelo 20%) pela veiculação de campanhas em canais de comunicação. Ou seja, eles estavam mais interessados em lucrar com a veiculação, do que com a produção do projeto em si.

Planejamentos ineficazes
Esse é um dos problemas do antigo modelo de agências digitais justamente por conta da questão de cobrança de comissões. Para obter o máximo de lucro com as campanhas sendo veiculadas, essas empresas passaram a produzir planejamentos ineficazes.

Como o foco ficou distorcido, os principais objetivos que era o fortalecimento da identidade da marca, ou até mesmo ampliar o alcance dela, foram deixados de lado. O objetivo passou a ser o lucro em cima de campanhas em canais de comunicação.

Contratos injustos
Outro fator que influenciou diretamente na falência do antigo modelo de agências digitais são os contratos injustos. Para começar, os valores de rescisão eram absurdos. Isso acabava tornando os clientes praticamente reféns.

Além disso, na quebra, as cláusulas apontavam a agência como dona dos materiais produzidos, e não o cliente que pagou (e muito caro) por eles. Obviamente que isso começou a gerar revolta.

Esses fatores acabaram gerando a perda de confiança nessas empresas, e, consequentemente a queda na procura.

Um novo modelo de agências digitais é a luz no fim do túnel

Mas, apesar do antigo modelo de agências digitais ter falido, existe um novo que pode ser a salvação de muitos empreendedores. Claro que será necessário muito foco e investimento para modificar totalmente um negócio, mas, em compensação, o retorno será maior.

Essa nova modalidade tem uma abordagem mais ampla e complexa. Ela envolve desde entender o problema do cliente, até realizar estudos, criar estratégias, monitorar dados, automatizar processos e começar tudo de novo.

Pode parecer desafiador, e é. Mas a verdade é que essa é a nova demanda do mercado, e quem não se adaptar ficará para trás.

Esse novo modelo de agências digitais visa, mais do que qualquer coisa, o aperfeiçoamento constante da estratégia do cliente. Menos mercenário, ele acabou caindo no gosto das marcas, e é cada vez mais buscado.